Notícias:

Visita as nossas páginas no facebook: PLUG e BRInCKa

Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018

Online CyberX

  • *
  • 2854
    • Brickshelf
Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« em: 13 Fevereiro 2018, 08:06:05 am »
Agora que a exposição Oeiras BRInCKa 2018 está prestes a terminar publico aqui o resumo daquilo que levei comigo:

EV3DPrinter



Daquilo que levei para a mesa MINDSTORMS, a EV3DPrinter foi sem dúvida a que despertou maior interesse para o público.
Trata-se de uma criação do canadiano Marc-Andre Bazergui (bazmarc) que aproveita uma caneta 3D de terceira geração (vendida a um preço muito interessante num canal de compras asiático) para demonstrar os conceitos de um manipulador robótico em LEGO.

O Baz disponibiliza as instruções e o programa em formato nativo EV3-G que permite construir alguns sólidos geométricos regulares à custa de algoritmos matemáticos mas a minha ideia, havendo tempo, é utilizar python e o sistema operativo ev3dev para implementar uma forma rudimentar de interpretar  comandos GCODE de modo a poder imprimir outro objectos.

Só foi pena a meio do evento a caneta ter começado a entupir, neste último dia não vou coneguir imprimir nem um décimo das pirâmides que imprimi nos outros 3 dias.


Outros trabalhos que tambem apresento em Oeiras BRInCKa 2018:

    Telegraph Machine and Printer



Este é um modelo MINDSTORMS EV3 que me agrada muito por ser um projecto verdadeiramente IoT e além disso ter o contributo de várias pessoas. A construção em si é de Jason Allemann do site JK Brickworks que disponibiliza tanto as instruções como o programa em linguagem nativa EV3-G que substituí por um script em micropython de David Lechner executado em ambiente ev3dev que utiliza MQTT para trocar mensagens entre vários telegrafos, que podem ser variantes deste modelo LEGO ou qualquer outro sistema na Rede capaz de falar MQTT - no evento utilizo o meu laptop e os meus scripts em bash (disponíveis no github do projecto do David Lechner, referido acima).

A dada altura tive problemas com o alinhamento da caneta e passei para o programa nativo do Jason, passando o modelo a funcionar como um demonstrador de Código Morse... com resultados positivos já que os miúdos gostam de ser eles a mexer em vez de assistir apenas a uma demonstração.

A tabela do Còdigo Morse é trabalho da maridinha.

    P3drinh@ + Clockwork Heart



O P3drinh@ é mais um daqueles projectos MINDSTORMS EV3 megalómanos que inicio e depois não tenho recursos para concluir. O obectivo é conseguir uma versão robotizada do Pedrinha, a mascote da PLUG, com o mesmo tipo de articulações de uma minifigure LEGO.

Em Oeiras dei um coração mecânico ao P3drinh@, também da autoria de Jason Alleman. Tenho feito algumas experiências com Beacons BLE e a ideia seria activar o coração quando é detectado um determinado iBeacon nas proximidades. O programa em si já funciona mas os resultados deixam muito a desejar, os iBeacons não têm a precisão que eu esperaria.

    Triplex



O Triplex, que já esteve em São João da Madeira em 2017, é um robot holonómico MINDSTORMS EV3 com três rodas omnidireccionais que lhe permitem deslocar-se em qualquer direção sem ter que virar com os veículos tradicionais. Devido à sua configuração menos habitual, com as 3 rodas em eixos não ortogonais,  o controlo requer alguma matemática adicional e por enquanto é feito remotamente a partir do meu computador.

    Python Turtle



Este é um robot controlado por uma Interface A da LEGO, o primeiro sistema LEGO inteligente, precedendo os MINDSTORMS em uma década. O Interface A ligava a um computador Apple II, BBC Micro ou IBM PC através da porta paralela  e permitia o controlo (por cabo) através de programas LOGO. Recuperei uma unidade e criei um adaptador USB que me permite controlá-lo a partir de um sistema moderno e com linguagens modernos (no meu caso python).

Levei ainda os sucessores do Interface A: um Interface B (porta série) e um Technic Control Panel (autónomo) mas sem nenhum modelo concreto.

    Vernie e Milo



Os primeiros robots LEGO baseados em Power Functions 2. O Vernie é o mais alto com lagartas, o Milo é o pequenote de um olho só.
O Vernie serviu para demonstrar a minha App feita com MIT App Inventor 2. Como esperado não tem o impacto dos restantes (e autênticos) robots.

Na mesa MINDSTORMS foram estes os modelos expostos. Em background coloquei ainda todos os pBricks antecessores do EV3:
- Code Pilot
- RCX
- Scout
- Micro Scout
- Spybotics
- CyberMaster
- NXT

   Spookydoo! e "A Coisa"



Apesar de não parecer Technic, o modelo Spookydoo! funde elementos desta linha com os blocos convencionais, sendo também uma das minhas primeiras experiências com luz ultra-violeta e fumo.

Algumas peças LEGO são fluorescentes e produzem resultados interessantes quando expostas à luz dita "negra" (UV) por isso coloquei algumas peças neste modelo que emitem fosforescência graças a alguns LED UV que ligo a uma bateria LEGO Power Functions.
Inicialmente coloquei também um gerador de fumos por baixo do chão, assim como um SBrick que permitia o controlo através de Bluetooth Low Energy de modo que o modelo todo era autónomo, com a bateria Power Functions no interior. Para eventos longos isso revelou-se muito pouco prático, requerendo trocas da bateria e recargas de glicerina pelo que em Oeiras o controlo remoto é feito por fio com interruptores Power Functions no exterior e a máquina de fumos fica desligada.

Já "A Coisa" foi uma ideia que tive para um projecto colaborativo mas que nunca pegou. Cada participante faria um cubo Technic que encaixaria num ou mais cubos de outros participantes formando uma estrutura maior, tendo cada cubo que fazer "alguma coisa". Este cubo roda um anúncio ao logo da PLUG e à "A Coisa".

    As Sereias e a Cidade Perdida



Este aquário, feito em colaboração com a maridinha, utiliza um compressor Technic (da autoria do Sariel) para injectar ar no aquário através de tubos da linha Technic Pneumatics. À semelhança dos elementos decorativos de aquários reais, o ar comprimido faz movimentar uma concha e produz outros dois efeitos com bolhas. Um cabo de luz Power Functions produz dois pontos de luz no fundo do "mar".
Tudo neste aquário é LEGO à excepção da água, do aquário em si e de uma porca de aço dentro da concha para forçar o fecho desta quando o ar acumulado se escoa.
O compressor teve uma vida difícil na Braga BRInCKa 2017 e neste evento estava sempre a encravar, o Alexandre Campos cortou o pio a metade das bombas e a partir daí funcionou satisfatoriamente, apesar de já não produzir um fluxo de ar constante.

    Ferrovia motorizada e Cascata (formato MILS)



A primeira versão desta cascata, apresentada em Tomar em 2015 (num outro formato, MFL) foi um trabalho conjunto com a maridinha mas esta nova versão é toda fruto do trabalho dela, limitei-me a fornecer a base MILS.



A ferrovia motorizada compreende uma plataforma giratória (ao lado da cascata na foto anterior) e uma linha que, entre duas bifurcações motorizadas, é de dupla via. O controlo das bifurcações e da plataforma, aqui em modo manual (em Tomar automatizado com MINDSTORMS) permite a um comboio que chegue com carruagem deixá-la em frente à estação, inverter a marcha na plataforma, passar na linha ao lado e regressar a buscar a carruagem pronto para nova viagem no sentido inverso.

    Xistos&Pedras ao vivo no Eles Alive



Esta é uma versão estática do Concerto dos Xutos&Pontapés que em 2014 levei a Braga, na altura controlada por MINDSTORMS. O palco ainda permite movimentar as figuras a partir de trás como se fossem jogadores de matraquilhos. Adicionei a minha versão da roulote de cerveja do Marco e um vendedor de cachorros quentes de um set recente.

    Módulos do Castelo Medieval



Para o Castelo Medieval, um projecto PLUG DMC (Diorama Medieval Colaborativo) contribuí mais uma vez com a Casa do Portão, desta vez controlada manualmente - a ponte levadiça, a porta de grades e a torre dos sinos, desta vez sem som.
Levei ainda um muralha e torre da couraça (no limiar direito da fotografia), a Ilha de Avalego (com brumas geradas por um  vaporizador submerso) e alguns acessórios espalhados pela aldeia fortificada.



    Mapa de Portugal



Este Mapa de Portugal é fruto de um projecto familiar em que os nossos dois filhos estiveram envolvidos.

Além disto ainda dei uma ajudinha técnica nos efeitos especiais do vulcão da ilha dos Piratas e na cascata do Castelo Medieval.
« Última modificação: 13 Fevereiro 2018, 08:16:17 am por CyberX »

Offline AGarcia

  • *
  • 3856
Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #1 em: 14 Fevereiro 2018, 19:13:30 pm »
Excelente Jorge!
 :clapping: :clapping: :clapping:

 :plug: :brincka:  :plug: :brincka:  :plug:

Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #2 em: 15 Fevereiro 2018, 12:40:24 pm »
 :clapping: :clapping: :clapping: Parabéns à família @CyberX, Jorge, Margarida e Tiago

Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #3 em: 16 Fevereiro 2018, 20:22:40 pm »
:clapping: :clapping: :clapping: Parabéns à família @CyberX, Jorge, Margarida e Tiago

Obrigada.  ;)
A maioria é apenas do Jorge e ficámos muito orgulhosos de o ver receber o prémio de reconhecimento.
 :clapping:   :jump:
Só em 4 destas 15 construções houve mãos da família (Aquário, Cascata, Mapa de Portugal e Xistos&Pedras)

Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #4 em: 18 Fevereiro 2018, 22:30:44 pm »
Tanta coisa fixe! :clapping:
Gostei do concerto dos Xistos&Pedras! Pode não ter movimento ou luzes, mas gostei bastante da estrutura do palco!

Online gads

  • *
  • 4939
  • Guilherme Santos
    • Guilherme Santos Website
Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #5 em: 19 Fevereiro 2018, 15:58:49 pm »
Tanta coisa fixe! :clapping:
Gostei do concerto dos Xistos&Pedras! Pode não ter movimento ou luzes, mas gostei bastante da estrutura do palco!

Não te esqueças do festival "Eles alive" que ainda sacou uma bela gargalhada  ;D

Online CyberX

  • *
  • 2854
    • Brickshelf
Re: Modelos que apresento na Oeiras BRInCKa 2018
« Responder #6 em: 19 Fevereiro 2018, 16:08:23 pm »
O nosso Presidente da Câmara tem algum talento. Só não digo que tem muito talento porque colocou por lá um outlet ao Java da Oracle, parece impossível, num evento onde há crianças... primeiro um piloto da Rebelião enforcado na Idade Média e agora isto!